7 – Antes de começar

No caso de ter diabetes é importante

Existem vários fatores a ter em consideração na escolha do tipo de atividade física adequada a cada pessoa, como por exemplo o tempo de evolução da diabetes e a existência ou não de complicações como neuropatia, retinopatia, nefropatia, problemas de circulação periférica, hipertensão arterial, ou problemas cardíacos.

  • Prescrição de exercício físico: deve incluir recomendações sobre o tipo, duração, intensidade, frequência e progressão do exercício. Outros aspetos a ter em conta incluem os interesses da própria pessoa, as suas necessidades, horários e o seu contexto socioeconómico.
  • Nível de Glicemia: antes de iniciar, deve verificar o nível de glicemia para determinar se está em boas condições para praticar atividade física. Se a glicemia for baixa (<100mg/dl) deve ingerir 10-15g de hidratos de carbono (1 peça de fruta ou barra de cereais… )e após 10/15 minutos, verificar novamente este parâmetro. Se pelo contrário estiver demasiado elevada (>250mg/dl) deve verificar a presença de cetonas (cetonemia), pois se estiverem presentes não é aconselhado praticar atividade física. É importante que tenha sempre consigo o medidor de glicemia para verificar o seu nível de glucose no sangue, pacotes de açúcar para uma eventual situação de hipoglicemia e um pequeno lanche, tal como uma fruta ou uma barra de cereais.
  • Batimento cardíaco: sempre que possível, controle os batimentos cardíacos, pois deve respeitar os seguintes limites:
  • Com exercício leve: manter-se entre 50% a 63% da frequência cardíaca máxima.
  • Com exercício moderado: manter-se entre 64% a 76% da frequência cardíaca máxima.

Frequência Cardíaca Máxima ou nível máximo de pulsações por minuto = 220 – a sua idade

Posted in: Diabetes